sexta-feira, 9 de dezembro de 2011


' Você tem toda razão: é tudo vasto. Essencialmente vasto. Generosamente vasto. Assustadoramente, também. Inclusive, o próprio amor. Que não tem limites. Que tudo pode curar. Que tudo pode abraçar. Que tudo pode transformar, contrariando as perspectivas apertadas e assustadíssimas das temporadas nos cárceres.

2 comentários:

  1. Tudo nessa vida é muito vasto =)

    Sigo seu blog e gostaria que visitasse também o meu!
    Se ainda não conhece, venha conhecer e participar do meu espaço =)

    Obrigada!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia.
    Desculpa o incomodo, mas venho hoje pedir que olhe com carinho meu blog de resenhas literárias, o O Leitor.
    Se puder fazer parte, agradecemos.

    Obrigada e uma ótima quinta-feira. Beijos,

    Pamela.

    ResponderExcluir